SP Demográfico

A série SP Demográfico, iniciada em 1998, procura veicular os principais indicadores demográficos do Estado de São Paulo, de suas regiões, municípios e distritos da capital, com ênfase na análise das projeções populacionais e das Estatísticas do Registro Civil, produzidas pela Fundação Seade.


BOLETIM EM PDF

Ano 07– nº 04 – 2006 – Esperança de vida aumenta e diferença entre gêneros diminui – Queda de homicídios de jovens poupa vidas e explica avanço masculino

tema:  Outros

Resumo:

Em quatro anos, a esperança de vida ao nascer dos paulistas teve um acréscimo de 1,6 ano: de 71,5 anos, em 2000, passou para 73,1 anos, em 2004. O ganho foi mais significativo para a população masculina, que de 67,1 avançou para 69,1 anos, resultando num aumento de dois anos na vida média do homem paulista. Para as mulheres, o acréscimo foi de 1,2 ano, tendo o indicador passado de 76,0 para 77,2 anos. Com isso, a diferença na esperança de vida entre homens e mulheres no período diminuiu de 8,9 para 8,1 anos.

 


 Outros boletins do periodo 2006