SP Demográfico

A série SP Demográfico, iniciada em 1998, procura veicular os principais indicadores demográficos do Estado de São Paulo, de suas regiões, municípios e distritos da capital, com ênfase na análise das projeções populacionais e das Estatísticas do Registro Civil, produzidas pela Fundação Seade.


BOLETIM EM PDF

Ano 06 – nº 03, Novembro 2005 – Mortes por atos violentos em São Paulo – a importância de informações complementares

tema:  Mortalidade

Resumo:

Desde 1999, o Estado de São Paulo tem conseguido reduzir o número de mortes provocadas por atos violentos, encerrando um ciclo de cerca de
duas décadas de sucessivos aumentos. Naquele ano, a taxa de mortes por agressão, estimada pela Fundação Seade, alcançou o maior índice já registrado para o conjunto do Estado: 43,2 óbitos por 100 mil habitantes. A diminuição continuada, a partir de então, fez com que esse coeficiente chegasse a 28,4 mortes por 100 mil em 2004, o menor dos últimos dez anos e equivalente ao de 1994. Em termos absolutos, o número de mortes por agressões diminuiu 29%, entre 1999 e 2004, passando de 15.719 para 11.174 óbitos, enquanto a população paulista aumentou 8% nesse mesmo período.

Análise comparativa para municípios com mais de 50 mil hab. e agregados regionais

 


 Outros boletins do periodo 2005